O RITO

No Soberano Santuário da Maçonaria nós praticamos o Rito Egípcio (adaptado para nossa prática ritualística exclusiva), que como em qualquer rito maçônico é estruturado em graus, porém nosso estudo contém um total de 99 graus 'e adicionais', (os demais ritos tradicionais estudam no máximo 33 graus maçônicos), o ensinamento maçônico é universal, no entanto no Rito Egípcio também denominado de (Rito Memphis-Misraim / Memphis:  Cidade do antigo Egito), o percurso iniciático vai além, assim sendo, o Grau 33 que é o ápice na Maçonaria Tradicional em nossas Lojas Maçônicas representa apenas uma passagem nos graus maçônicos de aperfeiçoamento. 

O Soberano Santuário propõe um caminho de iniciação humanista e fraterna. Acreditamos na liberdade absoluta de consciência, admitimos praticantes de todas as religiões, inclusive aqueles que não têm religião, nosso pensamento é que a Religião e a crença em um ou mais deuses é apenas um dos meios ou ferramentas para a evolução espiritual, não sendo o único. Sendo os Ritos maçônicos invenções humanas que foram sendo modificadas e adaptadas ao longo do tempo, não podemos supor que estes ritos sejam imutáveis, podendo ser adaptados pelas Lojas à sua realidade local. Também a interpretação da simbólica maçônica não deve ser imposta às Lojas, nem a seus membros, pois que a Maçonaria deve ser adogmática, rompendo com a crença cega e fundamentalista.

Somos uma organização laica, não admitindo interferência religiosa em questões temporais. Em nossos Templos Maçônicos homens e mulheres trabalham em pé de igualdade. O Artigo I da Declaração Universal estabelece que: Todos os seres humanos nascem livres e iguais em dignidade e em direitos. Dotados de razão e de consciência, devem agir uns para com os outros em espírito de fraternidade. Ainda, o artigo XVIII da Declaração Universal estabelece que: “Toda pessoa tem direito à liberdade de pensamento, consciência e religião; este direito inclui a liberdade de mudar de religião ou de convicção, bem como a liberdade de manifestar essa religião ou convicção, pelo ensino, pela prática, pelo culto e pela observância, isolada ou coletivamente, em público ou em particular”. O artigo 5º da Constituição Federal também informa que homens e mulheres são iguais em direitos e obrigações, e que é inviolável a liberdade de consciência e de crença, sendo assegurado o livre exercício dos cultos religiosos e garantida, na forma da lei, a proteção aos locais de culto e a suas liturgias.

Tolerância, Fraternidade e União

Um requisito para filiação no Soberano Santuário da Maçonaria é inicialmente conhecer os estudos maçônicos em apostilas - click aqui para solicitar